Últimos artigos

Palácio de Mandalay e o maior livro do mundo


Quando o Rei Mindon fundou Mandalay em 1857 ele ordenou a construção de um novo Palácio Real chamado Mya Nan San Kyaw. O antigo palácio que existia na então capital em formação Amarapura foi inteiramente desmontado, transportado e reconstruído em Mandalay.

Veja o vídeo com MUITO mais detalhes!


O Palácio de Mandalay é o último palácio construído pela realeza birmanesa. No gigante complexo estão situados mais de 40 edifícios, incluindo salas de audiência, salas reais, um monastério, uma torre de vigia, um edifício da corte, um edifício que abriga relíquias sagradas e uma biblioteca onde são mantidas escrituras budistas.

O Palácio é completamente feito em Teak Wood, uma madeira originária da Ásia, muito comum na arquitetura da nobreza de países como Índia, Tailândia e Birmânia. Os edifícios estão situados no centro de uma enorme cidadela quadrada, rodeados por quatro muralhas de 2 quilômetros de extensão cada. Ao todo, existem 48 postos de vigia e 12 portões, um para cada símbolo do zodíaco.

Na arquitetura budista, as pontas são vistas como símbolo de proteção. No complexo podemos associar a importância de um edifício com a quantidade de pontas que ele possui


Grande parte do complexo é um recinto militar, e tem seu acesso proibido aos turistas. Somente um dos portões está liberado e uma vez passada a guarita da entrada, ainda tem mais meio quilômetro para percorrer a pé. Mesmo dentro das muralhas, quem quiser, pode optar por

O Palácio sobreviveu a alguns terremotos, mas durante a segunda Guerra mundial, quando Servia como um forte britânico, foi bombardeado e destruído. Na década de noventa foi totalmente reconstruído seguindo o formato original.

Além do Palácio, visito a a Pagoda Kuthodaw, que é uma estupa budista que fica aos pés da Mandalay Hill. Durante o seu reinado, o Rei Mindon tinha medo que os ensinamentos de Gautama Budha fossem perdidos durante a conquista da Birmânia. Com a intenção de preservar a integridade dos textos sagrados ele resolveu transcrever em placas de mármore as páginas do Tipitaka, uma das coleções que constituem o corpo doutrinal do budismo.



Cada placa tem um metro de largura por um meio de altura, e 13 cm de espessura. Ao todo são 730 placas, que frente e verso representam 1460 páginas. Cada uma delas fica na sua própria “casinha”, chamada de kyauksa gu, e ostenta sua própria gema preciosa no topo. Todas estão posicionadas simetricamente ao redor de uma grande pagoda dourada central.


Um abraço maior que o Atlântico!

Fon

Facebook - The World by Fon
Instagram - @afonsosolak
Twiter - @afonsosolak
Google Plus - Afonso Solak
Email - afonsosolak@gmail.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário

The World by Fon Designed by Templateism.com Copyright © 2014

© Copyright 2013, All Rights Reserved to The World by Fon. Tecnologia do Blogger.