Últimos artigos

50 PAÍSES EM 50 DIAS - MARROCOS #12

PAÍS 12 - MARROCOS: Foi um divisor de águas na minha concepção do que é "viajar". Até aquele momento, minhas viagens se resumiam a museus interessantes, a igrejas magníficas e a praças extremamente limpas. Estava acostumado com a eficácia dos meios de transporte e conhecia praticamente todas as regras sociais dos países onde havia estado. O processo consistia em ler sobre o destino em algum blog por aí, marcar os cartões postais num mapa e começar a "caça ao tesouro". No Marrocos não era nada assim...

Tudo era diferente, tudo era inesperado. Os impactos na chegada ao país foram enormes, o assédio colossal. Eu ainda não sabia absolutamente nada sobre o Islamismo, e me impressionava o simples fato de estar vendo pela primeira vez mulheres usando burca. Eu nunca havia estado na África e estava realizado!

É certo que existem contrastes, mas não cabe a mim tentar explicá-los. Quem quiser que vá e comprove por si mesmo! Também é certo que existem maravilhas, e aí entro eu! Faço questão de compartilhá-las com quem quiser me escutar. Não vá para o Marrocos com os olhos voltados para a Europa, seria uma injustiça com eles e com você mesmo.

Se for, experimente perder-se num Souq, os mercados tradicionais do mundo árabe. São caoticamente fascinantes! Um turbilhão de cores, cheiros e sabores! Costumam ser labirínticos, barulhentos e desorganizados. Você provavelmente facilitará umas moedas para algum moleque para descobrir como sair de lá.

Sim, em Marrakesh existem encantadores de serpentes e elas ficam soltas no meio da Djemaa el Fna. Não, não são perigosas! Eu acho... As serpentes tem péssima audição e o cheiro de urina de rato na ponta das flautas dos encantadores chama mais atenção do que o desodorante ocidental que você costuma usar.

Se for do teu gosto, encare o Saara, o maior deserto do mundo! No caminho encontrarás camelos, pequenos vilarejos e beduínos. Uma vez que estejas lá, espere pelas primeiras luzes da aurora ou pelo crepúsculo ao entardecer. Te garanto, será inesquecível!

Pergunte, barganhe, converse, barganhe, tome chá, barganhe... Tudo é barganha! Nunca aceite o primeiro preço! Não é que eles sejam "espertinhos" e queiram te passar a perna. Eles apenas continuam exercendo essa atividade milenar chamada "negociação". Fomos nós, ocidentais, que acabamos abandonando este costume e passamos a fixar e aceitar preços.

Disso tudo, o que posso afirmar com certeza é: o Marrocos mexeu com a minha sensibilidade, me transformou como pessoa e principalmente comprovou que de fato não existem decepções para um viajante que apenas vê o lado belo da natureza humana, e não se dá o luxo de conhecer-lhe o lado feio. Eu estava preparado para o destino que fosse!

O que é esse tal "50 países em 50 dias"?



Abraço maior que o Atlântico!

Fon

Youtube: afonsosolak
Facebook: The World by Fon
afonsosolak no Twiter e Instagram - @afonsosolak

Nenhum comentário:

Postar um comentário

The World by Fon Designed by Templateism.com Copyright © 2014

© Copyright 2013, All Rights Reserved to The World by Fon. Tecnologia do Blogger.