Últimos artigos

Explorando o Egito - Parte 2

Nesta manhã, vendo os vídeos de uma amiga no Youtube, lembrei que estava devendo este post por aqui. Alguns meses atrás, postei a primeira parte desta série de posts do Egito e acabei esquecendo de dar continuidade. Tenho uma boa desculpa: logo em seguida acabei indo pro Vietnã e com todo o conteúdo que foi sendo gerado nesse meio-tempo acabei esquecendo. Mals aí! :P

Na segunda parte da minha passagem pelo Egito, compartilho convosco um pouco da história do Templo de Luxor e seu obelisco roubado por Napoleão, navegamos pelo Nilo, visitamos um pequeno atelier de arte em alabáster e por fim passo rapidinho pelo Souq, o mercado tradicional. Confere aí: 

A Avenida das Esfinges originalmente ligava através de uma alameda de quase 3 quilômetros dois importantes templos do Egito: o Templo de Karnak e o Templo de Luxor. Cerca de 1300 esfinges vigiavam o caminho percorrido pelo Deus Ra, em sua visita à esposa, a Deusa Mut.
Estas colunas, de quatro faces, que formam este tronco de trapézio são os obeliscos. Estão presentes, quase que sempre aos pares, nas entradas de tumbas e templos do Egito. Uma das explicações para o seu significado seria que são "raios petrificados" de Atón, o disco solar no firmamento
Durante mais de 3000 anos a entrada do Templo de Luxor esteve adornada por um par de obeliscos com inscrições a Ransés II. A menos de 200 anos atrás um dos obeliscos foi removido e levado como "presente" pelo rei francês Louis-Phillipe e hoje é "ostentado" na Place de la Concorde, em Paris. Veja nesta foto
O Templo de Luxor, consagrado a Amón-Rá é o coração da antiga Tebas. Na foto o obelisco restante e um dos seis colossos de Ransés II, um faraó que parece ter sido um dos mais celebres, pois persistem muitos vestigios de seu reinado.
Primeiro pátio do Templo de Luxor
A grande colunata de Amenofis III, blocos de 14 metros de altura, Templo de Luxor
Templo de Amón, Luxor,
Navegando em águas do Nilo
Nos arredores de Luxor existem várias fábricas e lojas de artefatos feitos com Alabastro, esta rocha "prima" do calcário também conhecida como Onyx. Museus do mundo topo expõem peças feitas com este material, no Antigo Egito era usado frequentemente para a confeccção dos vazos canopos e outros objetos funerários. Em toda sua estadia no Egito você será abordado por ambulantes tentando te vender "papiro de folha de bananeira" e "esculturas de alabastro de plástico". 
Claro, que antes de fazer todo seu show tentando me vender suas réplicas de canopos egípcios feitos com a Onyx de Tebas, o anfitrião me ofereceu um chá!
Não existe lugar melhor para conhecer a essência de uma cidade que no seu mercado! No Oriente Médio, de Dubai a Marrakesh, me deparei por com vários "Souqs", estes mercados cheios de cores e aromas que evoluiram dos antigos pontos de encontro das caravanas. Ali certamente você encontrará de tudo e se não encontrar, encontrará alguém disposto a encontrar pra ti! Na foto, o pequeno Souq de Luxor.

Facebook - The World by Fon
www.youtube.com/afonsosolak
afonsosolak no Twiter e Instagram - @afonsosolak

Um abraço maior que o Atlântico!

Fon






Nenhum comentário:

Postar um comentário

The World by Fon Designed by Templateism.com Copyright © 2014

© Copyright 2013, All Rights Reserved to The World by Fon. Tecnologia do Blogger.