Últimos artigos

As Ilhas Flutuantes dos Uros

O Lago Titicaca é o segundo maior lago da América do Sul e é considerado o lago navegável mais alto do mundo! Está situado a 3800 metros de altitude, na fronteira entre Peru e Bolívia. Hoje comento sobre a principal razão de eu ter ido até o povoado de Puno, no lado peruano do Titicaca: as incríveis ilhas flutuantes dos Uros.

As Ilhas Flutuantes dos Uros foram um dos lugares que mais gostei no Peru e com certeza foi muito interessante estar em contato com essa forma de vida tão especial. Lembro da minha chegada à cidade flutuante, quando muitos deles acenavam e diziam "kamisaraki! kamisaraki! ",que na língua Aimara quer dizer "olá"!
Cada ilha tem um nome, e quando desci pela primeira vez na "Titimarka", meu pé afundou como se eu estivesse pisando em um grande colchão flutuante. As ilhas estão em uma região do lago onde a profundidade é de aproximadamente 20 metros, e cada uma delas é feita por camadas e mais camadas de uma planta chamada "Totora".

A cada duas semanas mais ou menos, o presidente da ilha, faz uma colheita de Totora e acrescenta uma nova camada da planta sobre a ilha, uma vez que as camadas do fundo vão apodrecendo. Essa manutenção quinzenal permite que as ilhas mantenham sua espessura constante de mais ou menos 3 metros em todo o largo do ano.

A Totora  é essencial para a sobrevivência deste povo, pois além de servir para a construção das ilhas, serve para construção dos barcos e balsas, artesanatos que são vendidos para os turistas e seu miolo também serve de comida.

Sobre a ilha são construídas as casas dos Uros, e adivinhem de que material elas são feitas? Totora! São cabanas simples, sem muito fechamento, com apenas um cômodo. Todos os membros da família dormem juntos para manter o calor. Para cozinhar, os Uros mantém uma zona que funciona como a "cozinha" da ilha: uma pedra grande sobre uma zona de Totora úmida, onde podem fazer fogo com segurança.

Sua alimentação é baseada na pesca da truta e na coleta dos ovos de uma ave chamada "Choca", que faz seus ninhos em meio à Totora que ainda não foi cortada. Através do turismo e da venda do seu artesanato, têm a oportunidade variar sua alimentação através de mercadorias como a batata e quinoa que vem de Puno.

No total são cerca de 80 ilhas, onde estes povos remanescentes de povo pré-incas constroem suas escolas e pequenos mercados. Quando o pessoal de uma ilha se desentende e resolve separar-se, simplesmente a ilha é dividida ao meio e cada um segue o seu rumo.

Os Uros oferecem aos turistas uma passeio nos barcos de Totora, que costumam chamar de "Limusines" ou "Mercedez". Levam quase seis meses para serem feitos, através da junção de vários feixes da planta, e duram cerca de dois anos. Os passeios são simples, basicamente para atravessar de uma ilha para a outra, sem muita "emoção".


De primeiro momento, os Uros me pareceram um povo alegre, super simples, que vive em situações quase precárias. Mas logo questionei esta impressão, quando vi algumas placas solares e antenas de televisão instaladas nas ilhas. Não quero ser radical ao ponto de dizer "ah isso é coisa para gringo ver", mas confesso que imaginava algo mais isolado da civilização moderna.

Como já disse em outros textos, do meu ponto de vista, o Peru é o país com mais atrações interessantes na América do Sul. Conhecer a região do Titicaca é um passeio que recomendo muito aos viajantes dessa região. Além do lado peruano em Puno, o lado Boliviano em Copacabana, onde estão as Ilhas do Sol e da Lua, também é muito interessante!

E como sempre, se você gostou curta ou compartilhe através das redes sociais ou dos botões aqui embaixo.

Facebook - The World by Fon
afonsosolak no Twiter e Instagram - @afonsosolak

Um forte abraço!

Fon

The World by Fon Designed by Templateism.com Copyright © 2014

© Copyright 2013, All Rights Reserved to The World by Fon. Tecnologia do Blogger.